Se você pensa que só brasileiro passa aperto, está enganada! Francês também passa, minha gente! E francês também faz “puxadinho”, quer ver?

Se nós aqui no Brasil, principalmente em grandes metrópoles, sofremos com a especulação imobiliária, lá fora, não é muito diferente. Em Paris, o metro quadrado pode chegar a custar 20.000 euros!

Exatamente nesse contexto é que dois jovens arquitetos franceses desenvolvem um conceito interessante, o de “construir a cidade, sobre a cidade”. A proposta é acompanhar a evolução natural de um centro cosmopolita, repensando espaços antes destinados a outros fins, que não o residencial. Nessa brincadeira, entram lofts, galpões, depósitos… Todos repaginados ao gosto do freguês.

Essa foto abaixo mostra um dos projetos da dupla dinâmica, Julie Fabre e Matthieu de Marien. Olha bem essa foto e responde pra mim:

1. O que era esse espaço antes de virar um loft chique?

2. Você consegue mensurar quantos metros quadrados tem essa casa?

Pronto. Você já viu todos os cômodos da casa. Já posso encerrar o post por aqui… rsrs!

Acertou quem respondeu:

1) Uma garagem

2) 41 m2

Exato. Eu sei, eu sei… Eu também acho… Muito louco, não?

 

O Antes

Cara, a garagem era feia.

E seu interior era bem típico de uma garagem. Feio. E bagunçado.

O Depois

O imóvel é cercado por muros, no fundo e nas laterais. Não há espaço para janelas. Mas, repara que existe ali  “uma veneziana de correr”, no meio do portão.

No lugar do portão de zinco, um portão de correr, com duas folhas de madeira, que quando aberto, revela a janela da cozinha e um espaço aberto para ventilação. Ah, já sei. E a privacidade? Mas, você está pensando o quê? Quer morar numa garagem, em 40 m2 e ainda quer uma vista indevassada? Tá pedindo demais… Rsrs!

Grande parte da casa está nesse cubo de marcenaria. Embaixo, o sofá-cama, um cantinho para um home-office ao fundo e muitos armários. Uma das portas também dá para o banheiro e outra acomoda a máquina de lavar. A mesa de centro é transparente, a cadeira junto à escrivaninha, “slim”. A TV de plasma, embutida.

De outro ângulo, o home office e a sala de estar, integradas ao prisma aberto de ventilação, a sala de jantar e à cozinha.

Quem disse que quem mora em 40m2 não pode ter uma mesa de 6 lugares em uma sala de 2 ambientes?

Em cima do cubo, o quarto com cama de casal e mais marcenaria inteligente. A pessoa só não pode ter longos de festa, hahaha! Mas, deve ter alguma portinha que não apareceu nas fotos só pra guardar esses vestidos, tenho certeza… Não deu pra fazer janela dos lados? Tudo bem, a janela vai no teto.

Um banheiro enoooorme. Provavelmente maior do que o meu… rsrs!

A Teoria da Relatividade

Albert Einsten descobriu, em 1905, que o tempo era relativo. Só tenho uma coisa a dizer. Depois desse projeto, eu posso afirmar que o espaço também é relativo.

 

Projeto: Fabre / de Marien; Via: O Globo